CLASSIFICAÇÕES EM CONCURSOS LITERÁRIOS

PREMIAÇÕES LITERÁRIAS

2007 - 1ª colocada no Concurso de poesia "Osmair Zanardi", promovido pela Academia Araçatubense de Letras;

2010 - Menção Honrosa no Concurso Nacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2012 - 2ª classificada no Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2014 – Menção honrosa Concurso Internacional de Contos Cidade de Araçatuba;

2015 – Menção honrosa no V Concurso Nacional de Contos cidade de Lins;

2015 - PRIMEIRA CLASSIFICADA no 26º Concurso Nacional de Contos Paulo Leminski, Toledo-PR;

2016 – 2ª classificada no Concurso Nacional de contos Cidade de Araçatuba.

2016 - Classificada no X CLIPP - concurso literário de Presidente Prudente Ruth Campos, categoria poesia.

2016 - 3ª classificada na AFEMIL- Concurso Nacional de crônicas da Academia Feminina Mineira de Letras.

2012 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura

2017 - Recebeu o troféu Odete Costa na categoria Literatura

2017 - 13ª classifica no TOP 35 na 4ª semana de abril de microconto Escambau.

2017 - Classificada no 7º Concurso de microconto de humor de Piracicaba.


quarta-feira, 26 de julho de 2017

PARABÉNS, AVÓS, PELO SEU DIA

Rita de Cássia Zuim Lavoyer

               

                     
            Hoje, quero prestar a minha homenagem aos que assumiram a paternidade dos netos: os avós! 
                 Parabéns, avós, que mantém seus netos, por terem consciência de que a própria mãe – sua filha ou sua nora- não apresenta  condições de conduzir a criança  no caminho correto que vocês  conduzem, alimentando-os ainda, física e espiritualmente, tirando de vocês,  das suas aposentadorias, dos seus dias e noites o que os seus netos necessitam para  sobreviver.
              Parabéns, avós, que passam noites em claro observando os seus netos adoecidos, tendo em uma mão o remédio, na outra o terço e no coração a fé de os verem, hoje tão indefesos, brincando saudáveis e protegidos amanhã!
               Parabéns, avós, que atendem aos chamados da diretora, da professora e marcam presença na escola, mesmo sabendo que poderão ouvir relatos de traquinagens ou falta de atenção das suas crianças, mas, chegando em casa, fazem as suas orações, os abraçam, os consolam e, superando as próprias limitações, buscam aprender as linguagens tecnológicas dos dias de hoje para interagirem com eles , não permanecendo e nem deixando-os à margem dos avanços virtuais,  porque sabem que são vocês, avós, os únicos familiares que preenchem  os vazios que o seus netos trazem pela ausência daqueles que os geraram. 
               Parabéns, avós, pelos netos cidadãos que entregaram à sociedade, fazendo deles exemplos, porque foram, vocês, espelhos nas suas formações. Parabéns, avós, nesse Dia dos avós,  pelo ventre que acolhe, pelos braços que protegem, pelas palavras que conduzem, pelos momentos em que o mundo parecia cair-lhes à cabeça, mas foram humanos o suficiente para resistirem às tentações do abandono.
                Parabéns, avós, por esse dia, pelo pouco que ainda lhes resta, mas conseguem multiplicar para fornecerem aos seus filhos/netos o que os pais das crianças não pensaram antes de fazê-los.
                Parabéns, avós, que ameaçados, torturados muitas vezes pelos netos meliantes, não se intimidam e os denunciam às autoridades, quando eles já não se mostram exemplos à  sociedade. Parabéns, avós, por serem a única visita que os seus filhos/netos recebem onde eles estão fechados, seja para o tratamento do vício, seja para o cumprimento da lei.
                Parabéns, avós, por contarem aos seus filhos/netos histórias que os  encantam, principalmente àquelas que têm medo de dormir sozinhas, por assombrar-lhes, à noite,   aquela parte que as completaria. Parabéns, avós, por fazerem ginásticas nessas histórias, assumindo vários personagens para que seus filhos/netos, interagindo nesse universo mágico,  não desistam de sonhar.
             Parabéns, avós, por todos os Dias das Mães, por todos os Dias dos Pais, por todos os Dias dos Avós, por todos os Dias Santos  em que se fazem santos pelos perdões que oferecem aos pais dessas crianças que estão sob suas guardas, impedindo  que elas sejam eliminadas pelas mãos daqueles que os geraram.
           Aproveito a oportunidade para homenagear os meus avós, que ajudaram a minha mãe a criar e a educar a mim e aos meus irmãos, dando-nos, com muita dificuldade, o necessário para chegarmos onde chegamos. O que nos faltou um dia eles conseguiram suprir com muita honestidade.  Hoje, porém, sobra, em abundância, a nossa gratidão.       
             A todos os avós que assumiram o papel de pais, o meu mais sincero: Feliz dia dos avós!


Rita de Cássia Zuim Lavoyer

Nenhum comentário: